Em um ano, Opy se posiciona como um dos principais players em infraestrutura hospitalar

Em seu primeiro ano, Opy Health assume gestão de 2 ativos com mais de 800 leitos em operação e se posiciona como um dos principais players na gestão de infraestrutura hospitalar do país

Com operações iniciadas em fevereiro de 2020, a Opy Health, primeira plataforma integrada de ativos de infraestrutura e de prestação de serviços não assistenciais no setor de saúde no Brasil, pertencente à IG4 Capital, apresenta resultados significativos em suas operações. Ao longo de 2020, a gestora fortaleceu as bases de seu modelo de negócios, evidenciando que é possível promover investimentos e melhorias significativas na saúde e, concomitantemente, trazer retornos positivos à sociedade.

A Opy Health adquiriu em 2020 dois ativos que têm contratos de PPP para operação do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro (HMDCC), em Belo Horizonte, e do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz (Hospital Delphina Aziz), em Manaus, por adicionais 15 anos.

Em menos de um ano, realizou diversos investimentos e melhorias, que proporcionaram uma nova dinâmica às suas operações, tanto nos ativos quanto na própria Opy Health. Desta forma, a Opy Health conseguiu, ao final do seu primeiro ano de operação, não somente dar as respostas necessárias ao enfrentamento da pandemia, como também melhorar a performance geral dos ativos por ela geridos em todos os seus parâmetros. Foi possível alcançar incremento de mais de 40% nas receitas e redução dos custos operacionais em mais de 10%, resultando em EBITDA de R$ 130 milhões, equivalentes a 54% da receita corrente líquida e crescimento de aproximadamente 31% em relação à performance do ano anterior (+4 p.p. em margem%), quando a Opy Health ainda não havia assumido a gestão dos ativos. Além disso, os ativos realizaram a primeira distribuição de dividendos de sua história, contribuindo conjuntamente com R$ 52 milhões em dividendos distribuídos para a holding, recurso que certamente será importante para dar continuidade à estratégia de crescimento e expansão dos negócios da companhia.

Desde a assunção dos ativos, houve a reformulação do modelo operacional da logística de distribuição interna dos medicamentos entre o almoxarifado e farmácia central até os andares de internação e as farmácias satélites no HMDCC, com implantação de dispensários eletrônicos. Nos 4 primeiros meses, foi implantada uma série de medidas operacionais visando elevar a eficiência dos ativos adquiridos, bem como capturar ganhos de escala inerentes a uma plataforma. Dentre elas, destaca-se a substituição dos ERPs (softwares de gestão) dos ativos adquiridos, centralizando, assim, as informações em uma única plataforma, e a implantação de Centros de Serviços Compartilhados (CSC) Opy Health, com integração de diferentes setores (Marketing, Finanças, Tecnologia da Informação e Recursos Humanos) sob uma única gestão. Todas estas ações trouxeram otimização a cada uma dessas atividades no cotidiano.

Um novo olhar sobre a governança dos ativos foi um diferencial que ajudou a potencializar estes resultados. Exemplo disso é a reforma dos estatutos de cada ativo, a implantação de mecanismo de incentivos variáveis dos executivos e colaboradores, bem como um forte Programa de Compliance e de ESG.

Os resultados nos ativos também foram significativos. Para acessá-los, clique nos links abaixo:

OZN Health (Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz)

ONM Health (Hospital Dr. Célio de Castro – HMDCC)